Postado em 22 de Outubro de 2018 às 12h17

Outubro Rosa: um mês para alerta a prevenção ao câncer de mama

Criada nos anos 1990 para conscientizar mulheres em todo o País sobre o câncer de mama, a campanha Outubro Rosa é umas principais armas para alertar a sociedade para a prevenção e a importância do diagnóstico precoce.

Identificar a doença nas fases iniciais é o maior aliado para um tratamento eficaz. Desta forma, aumentam as chances de cura, impedindo que o tumor alcance outros órgãos.

Com estimativa de 59,7 mil casos novos este ano, é o segundo tipo que mais mata no mundo – atrás apenas do de pele não melanoma. Sem prevenção e diagnóstico, a probabilidade dos registros de câncer de mama chega a 56,33 para cada grupo de 100 mulheres.

Neste mês, mulheres entre 40 a 69 anos de idade são estimuladas a fazer o exame mamográfico. Mas a campanha vale para todos, acrescenta o mastologista do Hospital Fundação do Câncer no Rio de Janeiro, Marcelo Lelis. Quem tiver histórico familiar ou outro fator de risco deve ficar atenta e procurar o médico para avaliação individual sobre a periodicidade dos exames. 

Tratamento

Pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é possível fazer exames essenciais para o diagnóstico, como a punção de mama por agulha grossa, biópsia e exame anatomopatológico. Na fase de tratamento, estão disponíveis cirurgias, como mastectomias, cirurgias conservadoras e reconstrução mamária, além dos tratamentos com radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia.

Quando toda a mama é retirada, é indicada a reconstrução imediata do seio, conforme garantido em lei. Após esta fase, o médico avalia a necessidade de radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia. “Diagnosticado o câncer e feito todo o tratamento, a paciente deve comparecer a consultas periódicas. Nós também orientamos uma mudança na qualidade vida, com exercício físicos e alimentação saudável”, ressaltou.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Inca e do Ministério da Saúde

Veja também

Folhas inteiras, quebradas ou trituradas30/07/18 Que tipo de chá você costuma preparar, de folhas inteiras, de folhas quebradas ou de folhas trituradas? Muita gente ainda não sabe, mas existem grandes diferenças entre elas que acabam influenciando no sabor, no aroma e, por que não, na experiência que se tem com a bebida. Os chás de folhas inteiras e de folhas quebradas, utilizados nas infusões, são......
Mais razões para se render ao Chá Verde02/10/17 Quando se procura um estilo de vida mais saudável há uma tendência comum em quase todas as pessoas: a inclusão de chás e infusões na rotina alimentar diária. O consumo deste tipo de bebidas não......
Genética influencia preferência por café ou chá, aponta estudo28/01 O gosto por café ou chá parece estar determinado parcialmente pela genética, como aponta um estudo feito com britânicos e publicado no periódico “Scientific Reports”. De acordo com o estudo, pessoas......

Voltar para Notícias